Pela primeira vez, senti-te distante de mim. Invadiu-me um vazio por não estares por perto para me fazer sorrir. Nem deves ter a noção da falta que me fizeste, simplesmente por não fazermos juntos as brincadeirinhas do costume e darmos as gargalhadas estridentes a que já estamos habituados. Nem uma conversa decente nós tivemos. 
Hoje mais do que nunca, a certeza de não conseguir ser sem ti, ganhou ainda mais sentido.

Sem comentários:

Enviar um comentário