29 de dezembro de 2010

Eu não estive lá, mas foi como se tivesse vivido aquele momento. Senti os risos de escárnio, a aproximação, o beijo e a doença. A beleza, a generosidade, o amor, passaram mesmo à frente dos meus olhos. Por momentos, voltei a ter fé em Deus e alcancei a vontade de ler a Bíblia. 

O fim foi difícil de aceitar. E parecia não querer chegar. Havia sempre algo que me impedia. De alguma maneira, algo me distraía, e tinha de voltar ao início. 

Por fim, ganhei coragem. Uma pequena lágrima soltou-se. Fechei o livro.

27 de dezembro de 2010