sábado, janeiro 22, 2011

Tenho sede de amor, do teu. Saudades de te abraçar. Algo se perdeu no meio da poeira que se fez levantar em nosso redor. Os meus olhos arderam de tanto me esforçar para te encontrar e a minha voz, quase escassa, tentou gritar por ti. Não valeu de nada. A poeira assentou e tu não estavas mais ali. O algo que se perdeu, foste somente tu.

Também poderás gostar

0 comentários

Mais lidos

Facebook

Seguidores

Subscribe