Vocês não sabem o que é ser eu. Não sabem o que é acordar todas as manhãs desejando não ter acordado. A vida continua a mesma merda e eu a mesma merda de sempre, inútil sem conseguir mudar. 
Vocês não sabem o que é lutar para agradar quem mais gostamos e receber um olhar de desprezo em troca. Ou simples palavras que atingem como balas. Não sabem o que é chorar todas as noites, pelas mesmas razões de todos estes anos que passaram. 
Não me julguem quando respondo da mesma forma, porque vocês não sabem o que é ser eu.

olá, o meu nome é ana patrícia, tenho dezassete anos e sou casada com o joão pedro desde o dia treze de maio de dois mil e onze. qualquer dia publico as fotos do casamento, prometo!

Gosto quando me apertas as bochechas.

Não é a dor que é cruel.
É o amor que rasga a pele.

Desespero por uma palavra vinda de ti. Palavra essa que me conforte, porque hoje é apenas isso que preciso. Desespero por ouvir tantas palavras por dia, ver pessoas vomitá-las porque não se conseguem calar e tu sem falar nada, por muito que espere que tenhas algo a dizer.
“O teu silêncio foi a mais triste conversa que até hoje tive”, e agora esta frase nunca ecoou com tanta verdade e sentido em mim. Desesperante o sentimento de amar sem se ser correspondido.

Mais lidos

Facebook

Seguidores

Subscribe