Vem sentar-te ao meu lado. Fala-me sobre os teus dias, como fazíamos antes. Fala-me das pessoas que se cruzaram contigo na rua, respirando o mesmo ar que tu, e das que sorriram para ti. Lembras-te de como gostávamos de ficar aqui durante horas e horas, até voltar a amanhecer? O que se perdeu? Por certo, perdemo-nos um do outro, desencontrámos as nossas almas. Tenho saudades das tuas gargalhadas enquanto revivíamos os momentos passados. E se voltássemos a sorrir um para o outro? E se isso fosse a solução deste labirinto que não nos leva de novo para junto um do outro? E se. 

Sem comentários:

Enviar um comentário