Saudade. Uma palavra tão bonita, poderosa e desgastante. Passaram meses e alguns ainda virão e eu continuo aqui sem ti. Os dias passam como se fossem eternos e agora o tempo teima em não ajudar naquilo que sinto. Um noite fria de Inverno sem ti é o extremo daquilo que passámos durante as noites quentes de Verão, juntos, abraçados, eu sentada ao teu colo, tu com os dedos entrelaçados nos meus longos cabelos, terno e seguro de si mesmo. Tenho saudade desse teu olhar brilhante até mesmo no escuro, quando ficávamos deitados no pequeno jardim da casa dos teus avós para ver as estrelas. A única estrela que via eras somente tu, e não conseguia desviar os olhos de algo tão belo, que me fazia tão feliz.
Com o fim do Verão, o vento frio de Outuno que prometera levar-te, chegou e assim o cumpriu. Escrever para ti é uma forma de fazer com que o tempo passe mais rápido. Espero que embarques depressa no avião com o destino de sempre. Tens alguém aqui à tua espera.

9 comentários:

  1. Nunca imaginei,chorar apenas a ler o blog de um coração que não conheço, foi simplemente mágico e ternurento o momento que vivi a ler o teu blog, por pura cuincidencia, fui parar ao teu blog, revejo nos teus momentos tudo que aconteceu e acontece com o meu amor, é incrivel..

    Pedro

    ResponderEliminar
  2. Pedro,

    nem sabes o quanto fico feliz por ler as tuas palavras! felizmente para mim que este texto, assim como a maior parte dos que escrevo, são fictícios, mas baseados em histórias e/ou personagens que cruzam o meu caminho no dia-a-dia.
    espero que esse teu amor ainda te faça muito feliz. todos merecem a sua oportunidade. espero que voltes aqui e que te identifiques muitas mais vezes. é muito gratificante para mim, acredita!
    um beijo *

    ResponderEliminar
  3. "Os dias passam como se fossem eternos" que belas palavras que estão:))

    ResponderEliminar