11 de março de 2012

Eu seria para ti a fuga da solidão. E amanhecia em ti, para a noite afastar. (...) Tu serias para mim certeza na confusão. A calma na tempestade e paz no coração.

Sem comentários:

Enviar um comentário