2 de março de 2012

Não consigo imaginar a vida sem ti. Se partires é um pedaço de mim que parte também. E mesmo quando tento imaginar o futuro sem ti, não vejo nada mais do que uma tela pintada a preto, não sinto mais do que um vazio dentro de mim. Porque é a ti que devo a vida. É a ti que devo a felicidade dos meus dias. Se eu pudesse mudar o mais pequeno pormenor na nossa história, tornava-te imortal. Amo-te Gorda!

Sem comentários:

Enviar um comentário