12 de abril de 2012

Eu vou contar-te o meu maior segredo. Aquele segredo intocável que tenho guardado comigo. Pelo qual eu já sorri e já chorei e, muitas vezes, as duas coisas ao mesmo tempo. Contar-te-ei um pedaço de mim, que está demasiado dorido. A minha única condição é que faças deste o teu maior segredo também. Daqueles segredos que ninguém pode conhecer. Não o reveles ao mundo. Serás o único a perder se não cumprires a tua parte, porque eu... Eu já não tenho mais nada a perder.

4 comentários: