30 de maio de 2012

Os teus braços abrem-se sempre que preciso de um abraço. O teu coração sabe compreender quando preciso de uma amiga. Os teus olhos sensíveis endurecem quando preciso de uma lição. A tua força e o teu amor conduziram-me pela vida e deram-me as asas que precisava para voar. Parabéns, Mams! Amo-te muito ♥

29 de maio de 2012

Uma vida inteira que agora foge por entre as mãos entrelaçadas. Como encaixam tão inteiramente uma na outra. Como se o tempo nunca tivesse passado pelos seus membros enrugados. Todo o amor que ali se concentra, detém a mesma intensidade com que tudo começou. E agora, olhos nos olhos, relembram os sorrisos, as lágrimas e a vida a dois que partilharam. Olhos nos olhos, ele compreende que o olhar dela – o amor da sua vida – se começa a desvanecer. Entende que é hora de a deixar partir.
Um dia vou ser feliz,
Vou sorrir até rasgar o rosto,
Como o maior esboço de felicidade.
Serei o impossível, serei sufocante,
Serei tudo, até contagiante.

28 de maio de 2012

Que os teus melhores sonhos se realizem. Que todos os teus maiores desejos se concretizem. Que tenhas tudo aquilo que mereces. Que esse sorriso e esse jeito te pertençam sempre. Que o teu coração continue a bombear essa energia positiva que só tu consegues transmites. A verdadeira e derradeira aventura começou agora. Parabéns, my love.

24 de maio de 2012

Caminho pela cidade desconhecida. As pedras da calçada enumeram as histórias antigas dos que outrora pisaram aquele lugar. Profundas, as memórias de cada um dos que dobraram esquinas para roubar um último beijo às suas eternas e jovens paixões. Consigo sentir o fervoroso sangue, quente e poderosamente apaixonado, percorrer o meu corpo. Consigo reviver aquilo que ainda desejo viver. Só não consigo encontrar aquela esquina da cidade onde permaneces à minha espera. Pois eu própria ainda não me encontrei.
Criei uma página pessoal no Facebook para colocar os meus textos e outras parvoíces. Visitem o Ancient Lullaby aqui! Quem quiser também adicionar-me como amiga na plataforma, clique aqui e, por favor deixem um comentário neste post com o vosso nome para vos aceitar. Um beijinho no nariz, patrice.

23 de maio de 2012

Permaneces numa expectativa perturbante, porque há algo nele que te desperta. Que te mantém afastada deste mundo autêntico e te conduz para uma fantasia criada pelo desassossego dos pensamentos que te invadem. Quando imaginas o seu toque, o seu beijo. Quando pensas que não és suficientemente capaz de superar a sua satisfação enquanto homem.
Palavras, sentimentos, personagens. Fictício ou não, é na escrita que me refugiu quando a voz permanece em silêncio. E é tudo tão mais fácil.
E se por nenhuma ou todas as razões quiseres partir, deixa em meus lábios um beijo de despedida. Deixa em mim a saudade daquilo que existiu em nós. Quero que o adeus fira o meu coração. Não quero, mais tarde, sentir que não detenho cicatrizes perpétuas da nossa história. Cicatrizes que não irão pesar a alma e ficarão apenas como lembrança de um amor para a vida.

22 de maio de 2012

Não tenho o teu amor, mas tenho a tua amizade. Não tenho os teus beijos, mas tenho os teus abraços. Tenho as tuas palavras e os teus gestos. Tenho-te quando preciso que estejas por perto. Compreendes o meu olhar. Sabes o que estou a sentir. Talvez até já tenhas notado a minha loucura por ti. Mesmo assim, não desistes enquanto não me arrancas um, dois, três sorrisos. Não desistes de me oferecer o teu melhor sorriso. Aquele pelo qual me apaixonei. E, às vezes, parece que fazes de propósito. Como se quisesses que perdesse o controlo sobre as minhas próprias mãos e que estas agarrassem o teu rosto. Como se quisesses que os meus lábios se arrastassem para junto dos teus. Como se me obrigasses a fazer algo que tu não tens coragem de fazer. Mas, eu só não consigo controlar a imaginação. Os impulsos guardo-os para mim. Felizmente, possuo uma mente que controla bem o coração.
É árdua a tarefa de esquecer. Ou pelo menos, tentar fazê-lo. Enfim, há sempre aquele sentimento que fica preso a nós. Afinal, tudo aquilo que foi nosso um dia, ou que nunca foi e queríamos que fosse, ou que simplesmente nos passou ao lado, acabou por completar a nossa história. São esses pequenos pedaços de nós que tentamos que se percam no esquecimento, sem entender que não devemos encará-los como algo dispensável, mas sim como escolhas de vida que tomámos como certas num momento e que nos tornaram no melhor que hoje somos.

21 de maio de 2012

http://youtu.be/NM60W_yWSZM So just be with me now. Feel your hair wrap around my finger, feel your words turn into whispers, feel you fall asleep and dream. Dream that you could be with me now, as I keep track on my fingers of the cities and the strangers. Of the pieces of my dreams.

20 de maio de 2012

És o elo de ligação entre o que quero e o que não quero. Onde quero e onde não quero estar. É contigo que me sinto perto daqueles que mais falta me fazem. És o escape dos meus longos dias na grande cidade. Como me fazem bem todas as manhãs de quinta-feira. Todas as conversas que só fazem sentido porque ambos pertencemos ao mesmo lugar e às mesmas pessoas. É bom ter-te aqui por perto.

18 de maio de 2012

És tu e só tu. És o primeiro, último e todos os pensamentos nos longos dias que passo sem te ver. És o motivo das minhas constantes mudanças de humor. És o sorriso quando chegas e a lágrima quando te vais. Custa acreditar que uma só pessoa consiga amar tanto, sem ter nem pedir nada em troca. É conseguir amar por dois e ser capaz de sonhar uma vida inteira para nós. Sim, porque uma vida sem ti já é impossível.
Faz acontecer, que eu faço valer a pena!
Os amigos surgem na nossa vida nas horas em que mais precisamos deles. São lápis de cor que pintam de alegria a nossa vida cinzenta, são estrelas que nos guiam quando a noite parece não ter fim, são passos suaves numa rua deserta, são lindas tatuagens com formas bonitas, pois ficam para sempre na nossa vida! Não te quero perder nunca, parvinho!

15 de maio de 2012

Abraça as estrelas e a lua. Abraça todos os teus amigos. Abraça a amizade. Abraça todas as oportunidades. O amor. A felicidade. Abraça o mundo! Há tanto para abraçar...

14 de maio de 2012

8 de maio de 2012

Sabes qual é o teu problema? Não confias em ti. Naquilo que és e naquilo que fazes. Tens tanto medo de falhar que acabas por sofrer as consequências que mais temias. Não podes ser assim. Não exijas tanto de ti, mesmo que aches que consegues fazer muito melhor. Não és nem nunca vais ser feliz assim. Atreve-te e não penses. Atira-te de cabeça, porra!

7 de maio de 2012

Porque tu cantaste só para mim. Porque adoras fazer-me serenatas. Porque sabes como deixar um sorriso no meu rosto, uma noite inteira. Porque sim, esquilo.

4 de maio de 2012

Nunca troque o que mais quer na vida, pelo que mais quer no momento. Momentos passam, e a vida continua, Bob Marley.
Cada sorriso, cada aprendizagem, cada um dos que farão, para sempre, parte da história da minha vida, levo-os no coração. Enterrada, juntamente com outras recordações, deixei que o essencial permanecesse no meu carácter. Agora, resta-me seguir as pisadas de quem me apoiou, me proporcionou grandes momentos e me ensinou enormes lições de vida. Obrigada a todos!

2 de Maio de 2012, Enterro do Caloiro - Departamento de Matemática