22 de maio de 2012

É árdua a tarefa de esquecer. Ou pelo menos, tentar fazê-lo. Enfim, há sempre aquele sentimento que fica preso a nós. Afinal, tudo aquilo que foi nosso um dia, ou que nunca foi e queríamos que fosse, ou que simplesmente nos passou ao lado, acabou por completar a nossa história. São esses pequenos pedaços de nós que tentamos que se percam no esquecimento, sem entender que não devemos encará-los como algo dispensável, mas sim como escolhas de vida que tomámos como certas num momento e que nos tornaram no melhor que hoje somos.

Sem comentários:

Enviar um comentário