31 de agosto de 2012

No dia em que te conheci, disseste que nunca te apaixonarias, mas agora eu entendo-te. Eu sei que aquilo era medo. Agora estamos aqui, tão perto e ainda tão longe. Ainda não passei no teste? Quando é que vais perceber que eu não sou como o resto? Não quero partir o teu coração. Quero dar-lhe um tempo. Eu sei que estás assustado, como se pudesses cometer um erro. Só temos uma vida para viver e não temos tempo para esperar. Então, deixa-me dar um tempo ao teu coração.

Demi Lovato - Give Your Heart a Break

29 de agosto de 2012

Sentir-te mais próximo, a pouco e pouco, torna-me alguém mais feliz. Cheguei a acreditar, com todas as minhas forças, que nunca mais voltarias a sorrir para mim da mesma forma. E é tão bom saber que estava errada.

27 de agosto de 2012

23 de agosto de 2012

Deitados sobre o mesmo chão, observámos o céu e as estrelas. Não precisaste de pronunciar uma única palavra para te sentir. E é tão bom sentir-te por perto. As mãos passavam pelos fios de cabelos, como se um pai ali estivesse para adormecer um filho. Os lábios encontravam a pele do rosto, como se um irmão ali estivesse para dizer que estava protegida. E é tão bom sentir-te por perto. Foi como se não precisássemos de mais nada. Apenas um do outro.

22 de agosto de 2012

Não importa o que eu faça, o que eu diga, o que eu demonstre. Se vou embora, você não corre atrás. Se digo que estou bem, você acredita. Se choro, você não me abraça.

21 de agosto de 2012

Enquanto o teu sorriso permanecer em todos os meus pensamentos, vai ser difícil lembrar que existem outros sorrisos por aí.
A culpa não é tua. Nem desse teu jeito que me conquistou. São os pequenos gestos, as curtas palavras, os poucos momentos. Não foi preciso muito para me encantares. E não, não sou uma pessoa fácil. Sou estranha, indecisa e tenho a mania da perfeição. Não sei como o fizeste, mas conseguiste superar todas essas barreiras e tocar no meu frágil coração.

18 de agosto de 2012

Eu só quero isso. Alguém que chegue, me faça rir, permaneça. Que dispute comigo no final do dia quem ama mais. Eu só quero isso: um pouquinho de amor, de carinho. Quero alguém que fique, por mais difícil que esteja. Um sol pra me fazer de Terra e girar em torno. Para me iluminar, por mais que a escuridão aparente não ir embora. Alguém para rir das piadas mais estúpidas do mundo. Quero alguém que exista apenas em mim, quero existir em alguém. Ser o mundo de alguém. Quero alguém que, no final de um diálogo, diga tchau, pelo menos umas 5 vezes e depois de tudo, apenas, esqueça de ir embora.

17 de agosto de 2012

Mesmo que eu tente esconder, mesmo que eu tente não me mostrar. Mesmo que eu disfarce. Eu sinto tudo demais. E é por isso que às vezes as coisas doem tanto.

16 de agosto de 2012

Esta noite, vi quatro estrelas cadentes. Sabes quantos desejos pedi? Apenas um... Não preciso dizer mais nada, pois não?

15 de agosto de 2012

E eu, finalmente, deixei de ter pena de mim por estar sem você e passei a ter pena de você por estar sem mim. Coitado.

13 de agosto de 2012

Que o desejo pelo beijo seja a vontade nossa de beijar, 
nunca a tristeza por ainda não ter sido o beijo mesmo. 
Que o desejo nunca nos corte. 
Que as ausências jamais nos sangrem.
Que o calendário não nos condene.
Que a esperança não nos sufoque. 
Caminhemos de mãos abertas. 
Quem sabe um dia, então nos encontremos em nossos desencontros... 

É nesse sorriso bobo que encontro forças para não desistir de ti; de nós. No entanto, esse olhar distante, faz-me acreditar que nada tem sentido; que não vale a pena esperar por algo que nunca será meu. Independentemente de tudo, continuo a sentir que ficarei completa quando me quiseres da mesma forma. 

12 de agosto de 2012

Tens um ar cansado e os teus olhos cor de mel ficam envermelhados quando o sono vem ao teu encontro. Não consegues manter o corpo erguido e aproveitas isso com desculpa para deitar a cabeça no meu colo. Enrolaste na quente manta branca que costuma estar estendida ao longo do sofá e, num gesto delicado, coloco a minha mão sobre os teus cabelos longos e ondulados. Sinto a suavidade dos fios cor de avelã enquanto te faço cafuné. Sei que adoras; e também sei que podíamos ficar assim toda a noite.

11 de agosto de 2012

Senti algo quente apertar o meu braço sensível. A tua mão puxava-me para junto do teu corpo e a tua boca encostou-se ao meu ouvido, sussurando algo. Não compreendi logo, mas deixei-me levar na tua companhia para um local mais seguro. Voltei a ouvir a tua voz bem junto de mim e conseguia sentir o calor das palavras que pronunciavas - sei que não tenho sido a melhor pessoa do mundo para ti, mas sabes que te adoro, não sabes? Num acto instintivo, os meus braços envolveram o teu pescoço, sentindo os teus fazerem o mesmo na minha cintura. E assim ficámos. Num abraço que pareceu eterno. 

2 de agosto de 2012

Queria ser o sol que te aquece e brilha para ti todos os dias. Queria que me achasses tão bonita quanto a noite de lua cheia. Mas hoje, só consigo ser rio de lágrimas por ti.
Em noite de lua cheia, os meus pensamentos fluem no mesmo sentido da corrente de lágrimas que deslizam pelo meu rosto. É dolorosa, esta solidão que atravessa o meu coração como um flecha. É angustiante, este vazio que me preenche a alma. Este amor é como um pássaro negro; quanto mais tento agarrá-lo e mantê-lo perto de mim, para mais longe ele voa. E aí, eu corro atrás. Até perder todas as forças. Até não restar mais nada. Nem esperança.