domingo, outubro 07, 2012

Tento saber como é que vai ser,
Se posso viver sem ti.
Tento fugir mas eu só penso
Na hora em que estás aqui.
Tu nunca vens e quando apareces,
Finges que não há nada.
Deixas-me só, sempre a pensar
Que chegámos ao fim da estrada.
Tento manter a calma; às vezes, parece que não te ligo.
Pode parecer até que te esqueço, mas só quero estar contigo.
Pode parecer que sou livre, mas eu estou preso a ti.
Às vezes disfarço e não consigo,
Mas eu só penso na hora em que estás aqui.

Também poderás gostar

4 comentários

  1. Escreves lindamente, gostei muito. Espero que estejas bem...

    ResponderEliminar
  2. Inês, este texto não fui eu que o escrevi. Por isso mesmo está em itálico! ;)
    Vou andando...

    ResponderEliminar
  3. Não precisas de "falar" assim! Não reparei nisso ahah. É muito bonito!

    ResponderEliminar
  4. Ahahahah! Desculpa-me a mim então pela má intrepertação :)

    ResponderEliminar

Mais lidos

Facebook

Seguidores

Subscribe