domingo, fevereiro 24, 2013

Podia ficar horas a ver-te sorrir. Só porque sim; porque é o teu sorriso que me faz sentir borboletas na barriga. E eu sorrio, em jeito de retribuição, um pouco desajeitada. Sabes que eu sou assim; um pouco louca, um pouco aluada. No fundo, eu sei que achas uma certa piada. Porque sorris de todas as vezes que eu tropeço no ar ou que falo sozinha, como se isso fizesse de mim alguém quase-perfeito. Não sei o que vês quando me olhas, mas gosto que o faças.

Também poderás gostar

9 comentários

Mais lidos

Facebook

Seguidores

Subscribe