citações

Harry Potter || Frases Inspiradoras


Há anos atrás, Harry Potter entrou nas nossas vidas para nunca mais sair. Um fenómeno mundial que conquistou o coração de muitos. Eu não fui excepção...

A ideia deste post surgiu após ter recebido uma encomenda, que fiz há umas semanas atrás, de um pequeno pendente com o símbolo dos Talismãs da Morte. Comprei-o com o objectivo de colocá-lo como decoração no espelho retrovisor do meu carro e, digo-vos: ficou maravilhoso!

Por Patrícia Lobo (@patriciavlobo) a

Enquanto procurava no Pinterest uma legenda bonitinha para a fotografia, deparei com uma quantidade enorme de frases inspiradoras, baseadas na saga ou retiradas dos próprios livros.

Deixo-vos abaixo as três frases que me conquistaram por completo e que transmitem lindas mensagens.


It is our choices that show what we truly are, far more than our abilities.

Happiness can be found even in the darkest of times if one only remembers to turn on the light.

We must all face the choice between what is right and what is easy.


Espero que tenham gostado! Que frase vos conquistou? Partilhem comigo as vossas citações favoritas relacionadas com a saga.

favoritos

As 5 aplicações que eu mais uso


Temos o mundo inteiro através de um toque, não é verdade? Hoje em dia, a variedade de apps que temos à nossa disposição é imensa, mas existem sempre aquelas sem as quais não conseguimos passar.

Consegui reunir 5 das aplicações que mais uso no dia-a-dia, tentando abordar diferentes categorias. Espero que gostem!


1. SPOTIFY


Preciso de música para qualquer lugar que vá. Por isso mesmo, o Spotify está no meu top de aplicações preferidas. A aplicação é gratuita, mas também podes optar pela conta Premium que te dá imensas vantagens como, por exemplo, conseguires ouvir música mesmo quando não tens acesso à Internet. Eu uso tanto a aplicação que acabei por subscrever a versão Premium. Não vivo sem ela!


2. INSTAGRAM


Esta app não precisa de apresentações. Só quem não vive neste mundo é que não conhece o Instagram! Sou uma utilizadora fiel, apesar de não postar muito! Uso bastante a aplicação para seguir o dia-a-dia de amigos e bloggers que conheço. Para além disso, gosto imenso da funcionalidade de guardar publicações de outras pessoas, pois para mim é também uma fonte de inspiração.

Acompanha-me aqui!


3. PINTEREST


Inspiração! É a palavra que melhor descreve o Pinterest. É um amorzinho mesmo! Não vivo sem ela. Ultimamente, tenho recolhido muitas ideias de decoração para a minha casa nova, que ainda está em fase de estruturação.

Acompanha-me aqui!


4. EVERNOTE


Este é o meu bloquinho de notas preferido! Layout simples e aplicação de fácil utilização. Já experimentei diversas aplicações semelhantes, mas o Evernote é, para mim, a melhor de todas! É nesta app que escrevo muitos dos textos que aqui publico, pois nem sempre é fácil fazê-lo em papel. Uso muitas vezes nos transportes públicos, a caminho de casa ou do trabalho.


5. ZOMATO


Zomato é a app que nos salva a todos, acreditem! Nela encontras as melhores sugestões de restaurantes, bares, pastelarias e muito mais. Podes ler opiniões de outros utilizadores, ver fotografias enviadas pelos mesmos e até aceder aos menus dos estabelecimentos! Já encontrei muitos tesouros escondidos na Grande Lisboa com esta aplicação. Super recomendo!


E vocês, já conheciam todas estas aplicações? Digam-me também quais são as apps que mais usam!
textos

O segredo é não depender de ninguém


Vejam como ela é feliz! Está na cara, não é? Ela faz questão de mostrar o seu sorriso a quem passa na sua vida. Não importa se o dia estiver cinzento; o brilho nos seus olhos não desaparece. Ela irradia luz.

Ela é assim: forte, intensa e fogosa. Não se deixa abater por palavras menos doces, nem amores que não ficaram. Ela sabe que a vida é assim. Ela sabe que não adianta insistir no choro, quando há um mundo lá fora por descobrir. Não adianta esperar demais das pessoas, quando devemos ser a nossa própria força. Ela não precisa de ninguém para se sentir completa.

É por isso que ela é feliz. Ela sabe que nem sempre teremos aquilo que queremos e que devemos apreciar tudo aquilo que se atravessa no nosso caminho. Um dia de sol, uma tempestade. Uma decepção, uma lição. Ela procura a sua felicidade nas coisas mais simples da vida. Ela sabe dar valor a um jardim de papoilas amarelas, quando todos procuram por rosas vermelhas.

O segredo é não depender de ninguém. Ela não liga às opiniões dos outros. Ela não finge porque está na moda. Ela diz o que pensa e faz o que quer. Sem nunca magoar ninguém, nem colocar em causa todos os seus princípios. Ela mantém-se fiel a si própria.

ESTE TEXTO FAZ PARTE DO PROJECTO INTERATIVE-SE
dicas

3 conselhos para quem não se sente inspirado


Odeio aqueles momentos em que a minha mente parece vazia. Quero escrever, mas nada flui. Quero actualizar o blogue, mas não tenho ideias... Como supero isso?

Deixo-vos abaixo 3 conselhos baseados naquilo que faço quando me sinto menos inspirada ou até mesmo bloqueada no que diz respeito à escrita.

1. LÊ MAIS!
Lê um livro, uma revista, um blogue. Nada melhor do que te inspirares nas palavras de terceiros para criares as tuas próprias ideias. Para mim, ler é o motor da minha inspiração.

2. MANTÉM SEMPRE UM BLOCO DE NOTAS POR PERTO
Tenho sempre um pequeno caderno na mala para poder anotar ideias ou frases que me venham à cabeça ou até mesmo situações que possam acontecer durante o dia. Por mais aleatórias que possam parecer no momento, acreditem em mim - mais tarde, vão inspirar-se naquilo que escreveram.

3. PARTICIPA EM GRUPOS DE INTERAÇÃO
Pessoalmente, sou fã deste tipo de grupos, no Facebook. Aliás, este post foi inspirado no desafio Imagem/Palavra do grupo Interative-se. Grande parte destes grupos mantêm projectos e desafios ao longo dos meses, sobretudo para ajudarem pessoas que, tal como eu, não se sentem inspiradas ou não têm ideias para posts. É uma óptima ferramenta de inspiração.

Espero que tenham gostado e que estes conselhos vos possam ajudar no futuro!

pessoal

O amanhã vem carregado de novos começos


Há um ano atrás, completei o meu curso e estava radiante. O Verão tinha chegado, assim como as noites loucas para celebrar o facto de não ter de estudar mais o resto da minha vida! Mas as noites foram passando, o Verão acabou, todos voltaram às rotinas de sempre. Mas eu não...

Arranjar emprego parecia impossível. Passar os dias em casa, fechada e sozinha, estavam a dar comigo em doida. O único escape que tinha era um toque de conversa com alguns amigos ao fim do dia ou a seguir ao jantar no café. Não era suficiente para mim.

Lembro-me das noites em que chorei abraçada ao meu melhor amigo. Sinto-me completamente perdida, dizia-lhe eu. E ele abraçava-me com mais força porque, no fundo, era a única coisa que ele podia fazer por mim. Não me podia arranjar um emprego com um estalar de dedos. Não podia fazer com que a minha vida amorosa deixasse de ser um desastre - que era bastante, naquela altura. Lembro-me de chorar todos os dias.

No meio de toda a confusão, o Inverno chegou. Chegou também um novo ano e digamos que, da forma como começou, eu podia jurar que me vi cair ainda mais fundo do que já me encontrava.

Mas sabem quando vos acontece algo bom sem estarem à espera? Foi o que me aconteceu quando comecei a dar tudo com perdido na minha vida. Arranjei emprego! Só havia um pequeno problema: era na cidade, a uma hora de distância da minha casa. Estaria longe de tudo e de todos. Apesar disso, a oportunidade estava ali à minha frente e não a podia perder.

Foi assim que fechei uma porta, para abrir uma infinidade delas a seguir. Neste momento, tenho uma vida estável, tanto a nível profissional como pessoal, e não podia estar mais feliz.

O fim desta história ainda não está escrito, é uma verdade, mas quis mostrar-vos na primeira pessoa que nada nesta vida é certo. Mesmo que se sintam perdidos hoje, o amanhã vem carregado de novos começos e devem dar a possibilidade a vocês próprios de os viverem com a maior intensidade.

ESTE TEXTO FAZ PARTE DO PROJECTO CAFÉ COM BLOG
inspiração

Inspira-te!

Todos nós precisamos de inspiração. Pessoalmente, ando numa fase da minha vida em que não tenho tempo para - quase - nada. Mas tento sempre tirar um tempinho do meu dia para me inspirar naquilo que outros fazem. Maioritamente, visito alguns blogues e grupos de interação no Facebook.

E é por isso que hoje vos trago uma espécie de Top 3 dos blogues que, neste momento fazem as delícias daquilo que quero ler, ver e ouvir, cuja ideia surgiu através do desafio Imagem/Palavra do grupo Café com Blog


Letras na Gaveta



Nova perspectiva



Te conto Poesia



Espero que tenham gostado!

Imagem do desafio:



amor

Colorir a vida


Há dias em que a tua vida é uma tela pintada em tons negros. Há dias em que nenhuma outra cor parece certa, pois tudo combina com aquilo que sentes.

Os dias passam devagar quando não tens ninguém com quem os partilhar. Uma simples pergunta pode fazer toda a diferença. Como está a correr o teu dia, amor? E tu terias todo o gosto em dizer-lhe que o teu dia estava a ser maravilhoso porque o tinhas na tua vida.

Os dias são monótonos quando não tens ninguém com quem os partilhar. Uma simples decisão pode significar uma saída da rotina e um dia de eventos inesperados. E tu terias todo o gosto em criar essas pequenas memórias, sendo ele o protagonista na tua mente.

Antes dele, a minha vida também era assim. Vazia e sem cor. Mas se achas que a tua não vai mudar, desengana-te!

Ele vai estar ao virar da esquina, com uma caixinha de lápis de cor para colorir a tua vida.

ESTE TEXTO FAZ PARTE DO PROJECTO CAFÉ COM BLOG

amor

Eu amava-te mais do que me amava a mim própria


O que fazemos quando a vida nos deixa sem chão? Ou melhor: o que fazemos quando o nosso amor está de partida?

Há seis meses atrás, eu sentia-me feliz. Tu ao meu lado. A nossa casa. Um futuro a dois. O que poderia mudar tão repentinamente para não me quereres mais? Foste embora sem me dar uma justificação nem um beijo de despedida, sabias? Espero que, pelo menos, saibas o quanto isso me magoou. Mas o que mais me custou foi não ter entendido que nada estava bem, quando achava que estava tudo perfeito. Talvez não seja a palavra mais indicada, pois todos os casais têm as suas discussões passageiras. Nós não éramos excepção. Nunca achei que isso fosse a razão pela qual estás de partida mas também não obtive da tua parte a verdadeira resposta.

Nesta casa, agora vazia, estou sentada naquela nossa janela, onde ficávamos horas a conversar quando chegávamos do trabalho. Eu contava-te o meu dia, tu contavas-me o teu e fomos tão felizes assim.

Nesta casa, agora vazia, restam apenas as memórias e a esperança do que podíamos ter sido.

Com estas palavras, cheguei a uma conclusão; uma a que não pretendia chegar, porque achei que fossemos para sempre. Eu amava-te mais do que me amava a mim própria. Agora, tenho de reaprender tudo de novo.
blogagem colectiva

Em todo o seu esplendor


Eu achava que era louca por ti.

Em toda a minha inocência, deixei que te aproximasses e me fizesses sentir aquilo que queria exactamente. Não pensei nas repercurssões dos meus actos. Lembro-me dos dias cinzentos que trouxeste para mim e das pessoas que magoei por me ter iludido. Não te culpo. Era eu que segurava a arma. Era eu que tinha o dedo no gatilho. Fui eu que disparei contra quem não devia.

Porque eu achava que era louca por ti.

Contradisseste-te tantas vezes em acções e palavras. Ficavas comigo, mas pensavas noutra. Pensavas noutra, mas, no fundo, estavas comigo. No meio de tanta confusão, achei que tínhamos um futuro juntos. Achei que seria capaz de te conquistar por completo. Estava redondamente enganada. Não eras tu que merecias ser conquistado. Simplesmente, era eu que devia seguir o meu caminho, sozinha.

Quando percebi isso, não era tarde demais. Porque nunca é. Mas foi uma altura de mudança. Mudança essa que me tornou alguém mais feliz. Alguém que, agora, sabe reconhecer o seu valor. Alguém que, em todo o seu esplendor, sabe que merecia muito mais do que aquilo que lhe tinhas para oferecer.

No fundo...
Eu achava que era louca por ti. Afinal, só era louca porque te queria.

ESTE TEXTO FAZ PARTE DO PROJECTO INTERATIVE-SE!

blogagem colectiva

The Power of MAKEUP!


I feel like lately makeup shaming has become a thing. It's as if putting makeup on to have fun is a shame. Therefore, I thought it would be cool to show you the power of makeup. A transformation. Because makeup... is FUN! - Nikkie


Hoje decidi trazer-vos algo diferente, baseado na imagem inicial do post, o qual faz parte do desafio Imagem/Palavra do grupo Interative-se!. Apesar de não entender nada de maquilhagem, nem de me maquilhar todos os dias, acho que este vídeo está fantástico. Passa também uma mensagem bastante positiva sobre o tema, para quem acha só as pessoas fúteis ou sem auto-estima é que se maquilham.

Para quem quiser ver mais vídeos desta beleza, clique aqui para seguir para o seu canal.

blogagem colectiva

Contigo o amor era bem diferente


Nem sei se devia dirigir as minhas palavras para ti, mas hoje, fui assaltada por memórias cruéis. Foste o autor de cada uma delas. E eu fui fraca por tê-lo permitido. Não sabia que o amor era beijos na testa ou palavras delicadas. Contigo o amor era bem diferente. Era a tua mão marcada na minha cara ou palavras implacáveis.

Lembro-me que chorava todos os dias. Pela dor física que me causavas, mas sobretudo por te amar e ao mesmo tempo querer que desaparecesses da minha vida. E eu só pensava: Que tipo de mulher sou eu? Não conseguia responder a essa pergunta, porque contigo, deixei de me sentir mulher, para me passar a sentir um objecto inanimado nas tuas mãos.

Sofri, até perceber que eu merecia mais e tu não merecias nada.

Hoje, faz exactamente dois anos que te abandonei. Fiz as malas e sai pela porta da frente, de cabeça erguida, decidida a não ser mais um instrumento para teu deleite e entretenimento. Não conhecia a liberdade e, nesse mesmo instante, dei de caras com ela.

ESTE TEXTO FAZ PARTE DO PROJECTO CAFÉ COM BLOG

amor

És a razão pela qual nunca deu certo antes


Sempre me considerei uma rapariga com pouca sorte no amor. Aliás, pouca sorte é um grande eufemismo para descrever as minhas pseudo relações amorosas. Sempre fui a metade da laranja que ninguém quis. Sempre fui a amiga e confidente. Nunca entendi porquê. Até agora.

Sabiam que o amor pode ser uma coisa terrível quando não se ama a pessoa certa? Aprendi-o das piores formas. E por ter sofrido tanto, sempre fui uma pessoa insegura. Não só em relação aos outros, mas em relação a mim própria e ao que penso quando me olho ao espelho. E essa é das piores sensações que se pode sentir. Pena de nós próprios. Era isso que sentia quando pensava em mim e na vida que levava. Até agora.

Agora, tenho-te a ti. Para desafiares todos os meus medos e inseguranças. Tenho-te a ti para me dizeres que não preciso de ser perfeita para ter a beleza da lua, aos teus olhos. Não preciso de ser perfeita para que não tenhas receio de dizer ao mundo que estás ao meu lado e que eu sou tua, para o que der e vier.

Agora, tenho-te a ti. Para que o amor seja algo verdadeiro e doce. E agora entendo o porquê. És a razão pela qual nunca deu certo antes.

ESTE TEXTO FAZ PARTE DO PROJECTO CAFÉ COM BLOG

amor

O mundo é dos que contemplam...


Meu amor,

Vou ser sincera... Não dava nem metade da atenção que deveria aos pequenos pormenores que me rodeavam. Não o fazia propositadamente, apesar das minhas distracções constantes e a minha mente sempre muito aluada. O ritmo frenético de um dia que começou cedo. O ritmo acelerado de um dia que nunca mais chegava ao fim. Até que disse - Chega! E foi a melhor decisão da minha vida.

Ainda me lembro desse dia. Saí tarde do escritório, já sem vontade de chegar a casa e ter de cozinhar para uma só pessoa e comer sozinha recostada no sofá. O dia estava a ser péssimo; não havia como negar. Ainda me lembro que nesse dia não apanhei o comboio de todos os dias e decidi simplesmente andar pelas ruas da cidade.

Sem rumo. Era um resumo bem definido do que era naquela altura. Até podia ter muito do que qualquer pessoa normal desejaria - um bom emprego, uma casa acolhedora, independência - mas sabia que me faltavas tu, mesmo antes de o saber. E sem saber bem como, dei por mim sentada num banco alto de um dos bares da cidade.

Mantinha os braços apoiados no balcão e um copo de moscatel mesmo à minha frente. Encostei o copo nos lábios e senti o sabor doce e quente passar-me na boca. Foi nesse mesmo instante que te ouvi. Não a tua voz. As tuas mãos. O ritmo suave de uma melodia que sempre esperei ouvir. O ritmo intenso que me deixou ébria.

Tentei perceber de onde vinha o som. Rodava lentamente o corpo sobre o banco redondo quando os meus olhos se encontraram com a tua silhueta. A luz ia ao teu encontro, estavas no único sítio bem iluminado do bar. Conseguia ver todos os teus contornos. Conseguia sentir o movimento ritmado dos teus dedos enquanto passavam pelas teclas do piano. Tu e ele pareciam um só, envolvidos numa só harmonia. Distraí-me a pensar no quanto gostaria de ser aquele instrumento e ri-me quando pensei nisso. Quando voltei à realidade, cruzei-me com o teu olhar e sorrias de volta. Derreti tão depressa como o cubo de gelo que já desaparecera no copo que esqueci em cima do balcão.

Olhei-te toda a noite. Contemplei cada pormenor teu. Como nunca antes o fizera. Contemplei-te até ao fim dos teus dias, meu amor. Foi contigo que entendi que o mundo é dos que contemplam o amor. Tu és o meu. E eu hei-de sempre querer olhar-te uma vez mais, mesmo que agora tenha de fechar os olhos e imaginar-te aqui.

Sempre tua

amor

O dia mais feliz da minha vida

É o dia mais feliz da minha vida - não pensava noutra coisa. Foi essa a frase que se repetiu vezes sem conta na minha mente. Estava parada em frente ao grande espelho do quarto. O barulho parecia aumentar, assim como os batimentos do meu coração.


No jardim, já várias pessoas se concentravam. Os risos estridentes das crianças atravessavam a janela fechada por onde espreitava quando desviei um pouco o olhar. Conseguia ver as cadeiras alinhadas, fazendo um simples corredor que me levaria até ao altar revestido de pequenas gardénias brancas e cor-de-rosa. Onde tu estarias à minha espera...

Voltei a direccionar o olhar para me ver uma vez mais. Vestia-me de branco e pensava nas pessoas que queria ter ao meu lado nesse dia. Pensei no quanto as amava e uma lágrima caiu sobre o meu rosto. Contudo, aquele ainda era o dia mais feliz da minha vida.

Muita coisa estava prestes a mudar. E que mudança boa! A promessa de uma vida a teu lado, meu amor. E eu sei que sempre disseste que não me irias prometer nada que não pudesses cumprir, mas sabes? Este foi o dia a partir do qual cumpriste tudo, mesmo sem o prometeres.




amor

Deixa-me fazer deste amor algo nosso

Para ler ao som de Mario - Let Me Love You

Dez e meia. Outra noite em que assisto ao teu desespero. Ele ainda não chegou, mas eu estou aqui. Observo-te através da janela do meu quarto e, eu sei que pode parecer estranho, mas adoro ver-te. Observar cada passo teu, enquanto percorres a casa. Mas hoje, estás particularmente triste. Foi assim que ficaste quando agarraste a camisa dele, que estava no chão, junto à cama que partilham. O que será que viste? Teria a camisa o perfume e a maquilhagem de outra mulher? Tenho a certeza que sim.

Meu pequeno anjo, porque continuas ao lado de alguém que não te merece? Ao lado de quem não te faz feliz e só te faz sofrer?

Se me amasses da forma que eu te amo... Se me permitisses na tua vida... Se eu fosse o teu homem, nunca te deixaria sozinha. E mesmo que não estivesse ao teu lado, tu saberias que estaria a pensar em ti. Nunca duvidarias disso! E seriam dez e meia e eu já teria chegado a casa há muitas horas atrás, desejando loucamente abraçar-te e fazer-te feliz.

Deixa-me ser aquele que te aquece nas noites frias. Aquele que te mostra que o amor é muito mais do que aquilo que conheces com ele. Deixa-me ser o único que te dá tudo aquilo que queres e precisas. Mereces tanto e tudo. Mais do que acreditas.

Só queria estar contigo, aí e agora. Confortar-te. Amar-te. Como nunca ninguém o fez. Deixa-me fazer deste amor algo nosso.
blogagem colectiva

Gentileza é como pretinho básico...

... Não tem como errar!


"Nunca julgues um livro pela capa". Mas quem nunca? Quantas vezes entristeceste alguém porque tocaste na sua maior ferida sem saber? Quantas vezes irritaste uma pessoa mesmo que ela não o tenha demonstrado?

Faz falta ser gentil. Falar sem julgar. Brincar sem magoar.

Ninguém olha nos olhos de alguém e conhece verdadeiramente uma pessoa. Hoje em dia já ninguém olha nos olhos de alguém verdadeiramente, mas isso é outra conversa.
Nunca se sabe qual é a mala que o outro carrega. Por muito que se ache que conhecemos o próximo, não devemos tomar como certa essa observação.

Faz falta estender a mão a quem precisa.

Mas não dês a tua mão esperando algo em troca, achando que estás a praticar o bem. A isso não se chama gentileza, mas sim puro interesse.

Faz falta sorrir mais.

Sorrisos de bom dia. Sorrisos de boa noite. Sorrisos no comboio. Verás que a tua vida fica mais preenchida, assim como a vida das pessoas que são brindadas com um gesto tão simples e verdadeiro. Certeza de quem já passou uma vida inteira a sorrir só porque sim. Mesmo nos dias mais difíceis. 

E já pensaste no quão bonito é fazeres o dia de alguém melhor?

ESTE TEXTO FAZ PARTE DO DESAFIO CRIATIVO DO PROJECTO ESCRITA CRIATIVA

blogagem colectiva

Tudo aquilo que eu sinto, mas não digo

Estou sentada na esplanada do café da beira da estrada. Palavras e sons voam de uma ponta para a outra da mesa. O fumo dos cigarros entranha-se na minha roupa, mas eu não quero saber.


Talvez seja esse mesmo o problema. Já não querer saber de nada. Estou fisicamente junto a eles, mas psicologicamente ausente. Mas é muito simples explicar a razão de todo este afastamento. Eu mudei. Trabalho, responsabilidades e demasiado cansaço para conseguir suportar certas atitudes. E vocês também mudaram. Não há um dia em que não exista algum tipo de confronto desnecessário entre vocês. Agora, eu pergunto: para quê estar a cansar-me ainda mais? Continuo sentada na esplanada, mas não estou aqui, definitivamente. Já não me identifico com esta rotina. Já não sinto a mesma alegria por estar aqui. Tenho pena. É isso que sinto. E saudades de tudo o que éramos. Sentada na esplanada, junto a todos aqueles que já não conheço, sinto. Sinto e permaneço em silêncio.

****

Projecto: Escrita Criativa
Tema: Tudo aquilo que eu sinto, mas não digo

amor

Momento


Foi química. Foi o que lhe quiserem chamar. Foi simplesmente o que aconteceu em nós.
De estranhos, passámos a ver-nos todos os dias. E todos os dias dávamos um pouco mais de nós a cada um. E todos os dias sentíamos um pouco mais. Mais necessidade. Mais urgência. Mais vontade.
De estranhos, passámos ao primeiro toque. E do primeiro toque, passámos ao primeiro beijo.
Eu não sei quanto a ele, mas eu senti certeza. Certeza de que ainda existem pessoas capazes de nos fazer verdadeiramente felizes, só pelo simples facto de serem elas próprias. Apenas pelo sorriso ou as palavras certas.
Talvez seja este o momento certo também. O momento em que entendo o porquê de tudo ter dado errado até hoje. E nada me faz mais feliz, neste momento. Nem ninguém. Porque hoje, és só tu.

Mais lidos

Facebook

Seguidores

Subscribe